Loading...

A criação de aves.


A criação de aves pode ser um passatempo interessante, que exerce em muitos indivíduos um fascínio perpétuo. A maior parte das pessoas inicia-se com aves que são de fácil criação, mas, após "apanhar o vício", começam a procurar aves que representem um maior desafio. Procurarão aves que sejam um pouco mais raras ou concentrar-se-ão em aves com uma certa coloração ou num tipo específico de estirpe. Independentemente do tipo de objetivos que mobilizam um criador, devem ser sempre cumpridos alguns princípios básicos. A gaiola ou aviário de criação devem ser suficientemente espaçosos e estar dispostos de uma tal forma que as aves se sintam confortáveis e com boa animosidade. A criação exige grande esforço das aves e é óbvio que os casais para criação devem estar em boas condições físicas antes de iniciar a época de gestação. Pode-se garantir isto, adquirindo aves saudáveis e proporcionando-lhes o melhor que estiver ao seu alcance, no que diz respeito a alojamento e alimentação. Se houver interesse em criar, é sensato não fazer criação utilizando aves que possuam alguma malformação evidente. Neste caso, é essencial que se tenha um amplo conhecimento dos vários critérios que se aplicam a estas aves.A idade da ave que será utilizada para criação é também um fator importante. Se forem utilizadas aves que sejam demasiado jovens para fins de criação, é altamente improvável que os objetivos sejam alcançados. O mesmo se aplica a aves que sejam demasiado idosas.
Criação: a grande responsabilidade no sucesso da formação de um curió de alta qualidade é do criador, a base do futuro canto é aprendida principalmente até o vigésimo oitavo dia de vida. A restante divide-se entre a hereditariedade e saúde. Nesta fase, ouvir as fêmeas solteiras, outros filhotes, pequenos defeitos em qualquer cantada do pai ou qualquer outro curió, mesmo que, ao mesmo tempo esteja ouvindo a fita ou disco ou CD para o aprendizado, poderá influenciar o filhote de forma negativa e irreversível por toda vida. Quem quiser criar curiós de alta qualidade deve contar com no mínimo 4 ambientes suficientemente distantes ou isolados acusticamente:

1- Um ambiente para o macho galador. Podendo ter nesse ambiente, caixas individuais, isoladas acusticamente para poder deixar mais de um macho no mesmo local, impossibilitando que um escute outro, devendo sempre levar a fêmea para galar nesse ambiente. Nunca o macho no local das fêmeas com filhotes.

2- Outro ambiente paras as fêmeas solteiras ( muitas fêmeas não galadas cantam e mesmo as que parecem não cantar, costumam faze-lo), pois o canto das fêmeas poderá afetar e influenciar o canto do filhote.

3- Outro ambiente onde ficarão as fêmeas galadas, chocando e criando os filhotes.

4- Outro ambiente para os filhotes "desmamados".

Em todos esses ambientes não devemos deixar de passar o canto com som baixo, sempre da preferencia do criador. O grande sucesso de uma criação está nas mãos do criador, pois nada adianta ter excepcionais machos e fêmeas, de altíssima linhagem, de renomados criadores, se faltar muito capricho com esses detalhes, que é fundamental. Um filhote não deve nunca escutar seu pai, outras fêmeas, filhotes de idades diferentes. Devemos ficar atentos com relação a quantidade de filhotes criados, a extensividade leva sempre ao descuido, o insucesso é implacável, as possibilidades serão maiores.

Prefira casais que sejam descendentes, ascendentes, irmãos ou irmãs de curiós que tenham se destacado. Comece com fêmeas de criadores sérios, que levem suas criações no maior capricho, só assim, no decorrer dos anos você terá uma linhagem definida, não obstante casais que não tenham nenhum padrão genético reproduzam bons filhotes, isto é exceção ! Há caso de relatos de fêmeas excelentes criadoras, de até 4 ovos, variando-se os machos, passaram toda sua vida reprodutiva e não conseguiram tirar um curió com canto razoável. O filho de um excelente curió pode aprender a cantar um canto defeituoso, bem como o filho de um curió com canto defeituoso pode aprender a cantar com perfeição desde que, ele nunca ouça o pai ou outro canto defeituoso.

Lembre-se que os pássaros ouvem cerca de 10 vezes mais do que nós, e, dependendo do local, são capazes de ouvir outro curió à mais de 100 metros de distância, por isso, todos cuidados são poucos.

Sempre prefira fêmeas filhas de pais repetidores comprovados, com voz, andamento de canto, melodia, e sempre evite filhos e filhas de pães que ainda tenham abertura de canto, mesmo o criador certificando que nunca escutou seus respectivos pães. Opte para exemplares com porte, sempre na venda de filhotes, o belo sempre prevalecerá. A idoneidade do criador é muito importante, tenha sempre referências.
 

Fonte: www.curiojau.com.br